Falam-se línguas (translate)

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Genoveva e a Fada fada dos dentes

Depois de ler este post da Xaxia não pude deixar de recordar um episódio que se passou com a minha sobrinha Genoveva. Sim, esta Genoveva.
A Genoveva, além de detentora de fino humor é também ela fina como um rato. É, portanto, uma ratinha refinada, prática e despachada. Tão despachada que no meio da brincadeira perdeu o dente que nessa tarde lhe tinha caído. Chegada a hora de deitar e percebendo que nada tinha para deixar à Fada que nessa noite a viria visitar, não querendo contar a ninguém o que se passou, achou por bem escrever-lhe uma breve missiva, mais erro, menos erro, qualquer coisa assim:
"Querida fada dos dentes, 
Hoje caiu-me um dente mas eu perdi-o. Era um dente muito grande e eu não chorei por isso deixa-me dois euros em vez de um euro. 
Muitos beijinhos. 
Genoveva"
Estava contornada a questão do dente perdido e Genoveva dormia o sono dos justos quando a Fada, que não se tinha apercebido da perda nem das manobras de Genoveva antes de se deitar, teve de conter uma gargalhada ao ler o bilhetinho. 
Acontece que a Fada dos Dentes é tão ou mais refindada que Genoveva e decidiu, também ela, deixar um bilhetinho perfumado com as gotas de uma amostra que tinha recebido nesse dia na perfumaria e com uma caligrafia especialmente elaborada:
" Querida Genoveva, 
Recebi o teu bilhetinho e fiquei muito triste. Com a tua idade tens de começar a ser mais responsável e, se querias que te deixasse a moeda, deverias ter tomado conta do teu dente. Além disso, foi muito feio teres pedido dois euros. As Fadas é que decidem o devem deixar aos meninos. Mas como sei que não perdeste o dente de propósito e que ele era muito grande e não choraste, apesar de ter deitado muito sangue, deixo-te vinte cêntimos.
Um beijinho da tua
Fada dos Dentes"
No dia seguinte, ao deitar a mão à almofada, Genoveva encontra o bilhete e, intrigada,  chama Etelvina, a irmã dois anos mais velha.
- O que é que achas? Foi a mamã, não foi? 
- Claro! A Fada dos Dentes não existe, és mesmo burra. São os pais que deixam uma moeda.
- Eu sei, mas esta não é a letra da mamã, tão bem feitinha. A letra da mamã é horrível. Tive uma ideia, vamos ver as canetas todas a ver se alguma tem esta cor.
Viraram o escritório do avesso, abriram todas as gavetas onde pudesse haver uma esferográfica, procuraram nos bolsos do pai e nas carteiras da mãe, nenhuma caneta escrevia com aquela cor.
- Deve ter deitado a caneta fora. Vamos cheirar os perfumes.
A mãe só usa dois perfumes, um perfume mais forte no inverno e uma colónia no Verão e nenhum cheirava a morangos como o bilhetinho da Fada. Também não era o perfume do pai.
Conformada, sentou-se à secretária e escreveu um novo bilhetinho:
" Querida Fada,
Desculpa ter pedido dois euros. Se quiseres podes deixar só um euro, como nos outros dentes. Se deixares eu depois devolvo os vinte cêntimos. Se eu encontrar o dente depois ponho na almofada para me dares o outro euro que falta.
Beijinhos
Genoveva"

A Fada nunca lhe respondeu. A Genoveva, apesar de guardar os dentes, deixou de acreditar na Fada, mas ainda hoje acha que aquele era dente para dois euros.

14 comentários:

  1. ahahahahahahahahahahahahahahahahaha
    Que fofa, pá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fofa? Espertalhona. Agora guarda os dentes mas negoceia com os pais o respectivo valor.

      Eliminar
    2. Olha lá, e o teu, quanto é que achas que a fada deve deixar?

      Eliminar
    3. O meu tem um fado, ele é que é o gajo das finanças, não sou eu.

      Eliminar
  2. Acho mal, então a criança puxa pela criatividade, supera-se até, e é isto? Vinte cêntimos?
    (que delícia Mirone, que delícia...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Achei o segundo bilhete especialmente maravilhoso. "ok, eu desço para 1 euro, mas se encontrar o dente dás-me 2€"

      Eliminar
  3. Adorei!

    As nossas coisas são sempre as mais valiosas!

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Agora imagina a minha irmã, a assistir às investigações sem poder dar parte fraca.

      Eliminar
  5. Essa criança vai longe, assim se vire para as negociações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou suspeita porque sou tia, mas acho mesmo que a miúda leva jeito.

      Eliminar