Falam-se línguas (translate)

quarta-feira, 11 de junho de 2014

O saber e o poder

Saber que existem meios pouco transparentes é uma coisa. Saber que existem, ter poder na mão para os  alterar ou travar, e não o fazer é mau. Saber, ter o poder  para os alterar e ainda assim usar a miséria humana em proveito de contas para inglês ver, é inqualificável.

 Por causa disto.

5 comentários:

  1. Tenho alguma curiosidade em saber que métodos científicos o INE utiliza para estimar o valor anual destas actividades marginais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente. Deve ter um algorítmo complexo em que "suponhamos" está para "cerca de mais ou menos" se a raiz de "aproximadamente" multiplicada por "acho que" a dividir por "mais ou menos", bla bla bla.
      Também tenho alguma curiosidade relativamente aos reflexos operados no OE e endividamento.

      Eliminar
  2. E a economia paralela? A que é legal mas não é declarada? Conta?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende do PIB que te der jeito, suponho...

      Eliminar
  3. se para os cálculos darem números pinocas há que recorrer ao injectável e fumável comércio e aos prostituídos serviços, porque não aproveitam para taxá-los?
    talvez assim pudessem diminuir os impostos que se multiplicam.

    ResponderEliminar