Falam-se línguas (translate)

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Sai uma teoria absolutamente espetacular para o blog do canto

Uma pessoa cujo nome não vou revelar mas que desde então dorme comigo, assegurou-me há dez anos, na primeira viagem que fizemos juntos e onde começámos a namorar, que não me preocupasse com a melga que via no tecto do quarto porque essa não era das que picavam. As criminosas responsáveis pelas brotoejas medonhas que faço de cada vez que sou ferrada são as que repousam nas paredes, dizia. Na altura quase sufoquei de riso, momento que essa pessoa guarda vividamente nas memórias daquela viagem e com um piquinho de mágoa. 
Esta noite, vá-se lá saber porquê, que nunca antes tive melgas em casa, fui mordida por uma. Trago os braços numa miséria. Esta manhã procurei a meliante para lhe limpar o sarampo e, por cima da cabeceira da cama, na parede, lá estava estava ela a rir-se para mim. Morre, criatura do demo! Teve um triste fim, só por causa das tosses. 
Mr. Mirone (pronto, foi ele, fica desvendado o mistério) não disse nada, mas esboçou um sorriso vitorioso. Dez anos depois fazia-se justiça e repunha-se a verdade.
A questão que tenho para vos colocar é só uma: Foi coincidência, não foi? Tanto mordem as melgas que estão no tecto como as que estão nas paredes, certo? Até porque na natureza não há "paredes", ou pousam todas nos troncos das árvores? 
Pessoas informadas, esclareçam-me por favor, que estou aqui a desenvolver uma úlcera de remorso.

21 comentários:

  1. Se tiver uma osguinha como animal de estimação nunca terá estes problemas :)
    (desculpe não resisti )
    Carla

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uhhhhh.

      (a sério que não costumo te melgas em casa, é um andar muito alto, elas não costumam chegar lá a cima)

      Eliminar
    2. Eu posso oferecer uma osguinha. Tenho várias no terraço

      Eliminar
    3. Antes uma melga!

      Mas a teoria? Será que ninguém a ouviu antes? Será que há mesmo uma relação entre a posição das melgas e a sua aptidão para as picadelas? Será verdade e andei estes anos todos a rir por dentro de cada vez que via uma melga no tecto?

      Eliminar
  2. Ah Ah Ah!
    Muito bom, querida Mirone. Claro que não picam. Na natureza só há troncos, cá agora copas...
    Um beijo,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi nisso que eu pensei, mas caramba, hoje quando olhei para ela gorda como uma abade ali pousada na parede, deu-me um remorso.

      Eliminar
  3. Primeira vez que ouço (leio), até pode ter razão não sei.....mas........ ahahahahahahhahahahhahahahahahahhaha

    Desculpa! Quer dizer, Mr. Mirone que me perdoe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece-me a reacção natural à teoria, mas ele na altura ficou muito sentido.

      Eliminar
    2. Ahahahahahahahah ahahahahahahahah Be... Tiraste-me as palavras, quer dizer, gargalhadas da boca... :DDDDD

      Eliminar
  4. Mas as melgas voam e as que estão no tecto voam para a parede e aí já mordem.
    Enfim, acho que todas mordem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que sim, mas agora que penso, sou tentada a dar-lhe razão.

      Eliminar
  5. Pipocante Irrelevante Delirante18 de setembro de 2015 às 13:40

    As melgas picam, nao mordem
    As melgas sao animais que têm os seus direitos e nao devem estar sujeitos à violência indiscriminada dos humanos
    As melgas perigosas nao pousam na parede, pousam na pele

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No estado em que esta me deixou aquilo foram muito mais do que picadelas, foram mordeduras, mordidelas ferozes, devia ter dentes de piranha é o que lhe digo.

      A propósito do direito à vida das melgas, esta história passou-se com a minha irmã e eu assiti de boca aberta de espanto. Ela publicou no Fb uma foto de uma melga esborrachada (na parede, OMD!!!!!, será que é mesmo verdade a teoria de Mr. Mirone?) e dizer "esta já não me pica mais". Poucos segundos depois chegava o primeiro comentário, de uma sua amiga bióloga, muito indignada, qualquer coisa como "que exagero, podias ter aberto a janela e enxotado o mosquito, não precisavas de o matar!". Não me diga que era o PID. :DDDD

      Concordo consigo, as perigosas são as que pousam na pele.

      Eliminar
    2. Pipocante Irrelevante Delirante18 de setembro de 2015 às 23:02

      Eu só mato animais para comer.
      Ainda ontem fui caçar uns caracóis

      Eliminar
  6. Mas a que estava na parede já a tinha picado, certo? Antes provavelmente estava no tecto! :))
    Há-de reparar que depois de uma picada se procurar encontra a melga na parede perto da cama...
    (São muitos anos a matar essas desgraçadas, que tão maltratam os meus filhos mais novos)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não foi a mim foi a outra pessoa, estava atestada. Tive de limpar a parede e por a fronha a lavar.

      Eliminar
  7. Se formos ver bem o tecto é a parece que fica acima da nossa cabeça... Além de que já matei melgas no tecto que estavam com a "barriga" cheia...

    ResponderEliminar
  8. Respostas
    1. Esta não. Inchada como estava nem se mexeu.

      Eliminar