Falam-se línguas (translate)

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Quem vai de Coimbra para a Figueira

... encontra, a meio caminho, uma das sete maravilhas da gastronomia portuguesa. 
Os pastéis de Tentúgal, Mirone? Voluptuoso doce de gemas e calda açúcar onde ferveu um pau de canela, a que se adiciona manteiga que lhe confere a textura aveludada, envolto em finas camadas de massa laboriosamente estendida por pasteleiras descalças no chão amplo de uma sala, para que atinja a e espessura da folha de ouro, que depois vão ao forno a dourar e na hora de servir se polvilham com açúcar em pó?

Não. 

O arroz carolino de Ereira,  Montemor-o-Velho. 


Algures no porta bagagens de um carro viaja agora um saco de 5kg dele.








15 comentários:

  1. Lol eu já me contento com cigala e assim que aqui o arroz é um tanto ou quanto sem sabor, tal como as frutas e vegetais...
    Arroz bom é de valor!!!!

    ResponderEliminar
  2. Eu só faço vaporizado. Sempre malandro.

    ResponderEliminar
  3. De Coimbra para a Figueira encontra a Pousadinha! :D

    ResponderEliminar
  4. Pipocante Irrelevante Delirante24 de abril de 2015 às 21:26

    Ereira, não Eireira.
    Respect.

    Recomendo passar pelas salinas da Figueira, e trazer um Saquito.
    Ah... E ir à Emanha. Quais santinis, quais quê.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perdão, clemência! Perdão, indulgência!

      (nem reparei, vou já emendar)

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Depende. Como arroz branco acho este carolino do baixo Mondego muito mais saboroso, duas partes de água, uma de arroz e um pouco de sal, nada mais. 10 minutos a cozer et voilá. Tão saboroso.
      Para arroz doce e arrozes malandrinhos/caldosos é fabuloso, não fica a dever nada ao arboreo italiano ou ao bomba espanhol.

      Eliminar
    2. E o que tu percebes de arroz, hem? Tiraste a especialização ou foi o doutoramento? ;))))
      Por isso é que nem respondeste ao meu vaporizado, que aquilo é como se fosse arroz pré-feito, não é, vá diz lá, abominas arroz vaporizado.

      Eliminar
    3. Nada disso. De arroz só sei duas coisas, o que gosto e o que não gosto.
      O vaporizado fica sempre solto e conserva as propriedades do arroz integral sem teres de estar a comer a "casca". O "problema do vaporizado" é simplesmente o facto de alguns pratos precisarem da goma, coisa que esse tipo de arroz larga pouco. Quando quero arroz mais soltinho e seco uso vaporizado ou basmati.

      Eliminar
    4. Vou deixar uma dica (será dica!?), soltinho e seco - faço o vaporizado sempre no forno.
      Num pirex, a medida é sempre uma por duas, 1 chávena de arroz + 2 chávenas de água + umas "nozes" de margarina + sal + pimenta. Forno com ele. Quando começar a secar retirar do forno e colocar umas rodelas de chouriço por cima. Volta ao forno até secar um pouco mais. Está pronto! ;)

      Eliminar
  6. Há um chef croata cá o nosso País que só usa esse arroz!! Diz que é o melhor!!!

    ResponderEliminar