Falam-se línguas (translate)

domingo, 9 de outubro de 2016

Como giz afiado numa ardósia

A palavra dinossauro, quando pronunciada dinUssauro.




Ainda ele goza comigo porque digo bÊco e adÊga.

28 comentários:

  1. Então ele diz o quê? Béco? Adéga?
    Isso sim, é motivo de gozo.

    Luciana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pipocante Irrelevante Delirante10 de outubro de 2016 às 10:02

      Ade(é)ga, sim.
      Qual a dúvida?

      Eliminar
    2. Mas vacila no bÊco... Eu sabia!

      Eliminar
  2. AHAHAH! tinha tanto para falar sobre este tema! eu que digo que morei em Ámor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não precisas de dizer mais nada. Basto-me com os cartazes eleitorais. Vejamos:
      Juntos por Amor!
      Sempre por Amor!
      Temos Amor no coração!
      Para a frente Amor!
      Mais Amor!
      Amor para todos!
      Somos todos Amor!

      As combinações são infinitas.

      (Haverá dinUssauros pelos bÊcos de Ámor?)

      Eliminar
    2. Há de certeza dinussauros em Ámor! O pior é ter contagiado os meus colegas e alguns já falarem no reservatório de Ámor, adoro! Claro que o peneirento do Telmo fica indignado por não dizer que sou de Amor, como se isso fosse simples! Amor ao poder

      Eliminar
    3. Ámor.
      (Conheço muito bem. E a maravilhosa Coucinheira (??!! Minhas gentes ou vivem em amor ou andam aos couces, entendam-se)

      Eliminar
  3. bÊco e adÉga
    DinUssauro não comento...

    ...

    ...

    DinUssauro??


    ahahahahahahhahahahhahahahhah

    ResponderEliminar
  4. Pipocante Irrelevante Delirante10 de outubro de 2016 às 10:48

    Vão dar banho ao cão
    (na pechina)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Piscina, vizinho, ministro e príncipe são exemplos claros de como a grafia é enganadora pois devem pronúnciar-se pEscina, vEzinho, mEnistro e príncEpe.
      Já percebi que o PID é #teamdinussauro. Não desanime, a ciência está muito desenvolvidade, não tardará muito até descobrirem a cura, tenha fé e preserverança.
      :)))

      Eliminar
    2. Podem pronunciar-se*

      (Tal como esquisito, civil, militar...)

      Eliminar
    3. Pipocante Irrelevante Delirante10 de outubro de 2016 às 11:11

      Por acaso, eu sou pelo dinó-sauro.

      Toma lá cereijas.

      ("vezinho"?????)

      Eliminar
    4. E diz coÊlho, coÂlho ou coEIlho?

      Desde que diga hÔje e não HoIje, por mim está bem.

      (Sim, chama-se dissimilação)

      Eliminar
    5. Pipocante Irrelevante Delirante10 de outubro de 2016 às 11:23

      Digo coêlho, como coêlho (à caçador).

      Cerêja, cerêja, não cereija...

      Hôje não me dá...

      (por hoije chega...)

      Eliminar
    6. E diz bolacha ou bolaichas (juro pela minha saúdinha que já ouvi bolaichas).

      Eliminar
    7. Pipocante Irrelevante Delirante10 de outubro de 2016 às 11:48

      B(u)lácha.

      Mas eu é mais bôlos. Também gosto de bôla. E de jogar à bôla. Perdão, bóla.

      Eliminar
  5. Bem, eu digo cUtUNete (cotonete), béco e adêga.
    Pior, digo menza e assim que acabo de dizer corrijo para mesa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cutunête ou cutunéte? Não tens de responder, soa-me mal das duas formas.
      :DDDD

      Em cotonete abro todas as vogais (cótónéte).


      Eliminar
  6. Cutunéte e às vezes cutõnéte

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um conselho amigo: diz antes haste flexível com pontas de algodão. Vais ver que é muito mais prático.
      :DDDD

      Eliminar
    2. Já ninguém liga ao tacto de eu dizer cutunéte. Agora o menza... O filhote tem nove anos e há anos, anos, que me goza perguntando "oh mãe, queres que eu ponha a mên.... (O som ên durante muito tempo)za?"

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    4. E ficas de mãos nos boNsos a ver o rapazito?

      Eliminar
    5. Nos bolsos, sim. É que chame lhe mesa ou menza, é sempre a ele que lhe calha, é filho único excepto nas férias em PT.

      Eliminar