Falam-se línguas (translate)

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Sobre a perda de vergonha

- Mirone, estás boa? Já não te via há tanto tempo, que é feito de ti? Costumas vir cá muitas vezes?
- Olá, não, não costumo, mas vim em trabalho e parei só para beber um café.
- Aceito um cafezinho, sim senhora, assim pomos a conversa em dia. 

(Oi? "Aceito"?)


13 comentários:

  1. Respostas
    1. É fantástica a capacidade que certas pessoas têm de ler em entrelinhas que não existem. A alusão à café lá lhe deve ter soado a um convite envergonhado. Teve sorte.

      Eliminar
  2. Pipocante Irrelevante Delirante19 de setembro de 2016 às 23:59

    E não diga que não pagou...
    (estava implícito, pois... eu também assim entenderia)
    (a esta hora num qualquer blog, "sobre a falta de educação"... convida e não paga)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu devia ter perdido a vergonha e ter dito que não tinha feito convite nenhum, mas a verdade é que acabei por gostar daqueles minutos de conversa. Ter vergonha acabou por não ser mau de todo. Quem não tem vergonha, olhe, tem cafés à borliú. :)))

      Eliminar
    2. "Não há almoços grátis." Os minutos de conversa saíram-lhe ao preço de uma bica. Podiam ter sido mais caro. ;)

      Eliminar
  3. Eu ás vezes acho que as pessoas só ouvem mal, não será por mal...veja-se o meu marido (que têm audição seletiva e faz as suas próprias interpretações, o meu filho que é ainda pior que pai, ou o meu pai que usa aparelho e diz que não fala ao telefone porque não ouve bem e o problema é do telefone! qualquer um destes 3 podia aceitar um convite para café!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso da audição seletiva nas crianças é um drama que se agrava ao fim do dia. Nunca ouvem o "vai tomar banho", "vem jantar" e o "hora de ir para a cama".

      Eliminar
  4. LOL. Excelente maneira de ganhar um café à borla!

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sorte a minha, que não a encontrei ao almoço. :)

      Eliminar
    2. Pipocante Irrelevante Delirante21 de setembro de 2016 às 12:00

      Almoço?
      Aceito, sim senhor. Onde e quando?

      Eliminar