Falam-se línguas (translate)

terça-feira, 18 de novembro de 2014

"Parece que o mundo inteiro se uniu p'ra me tramar"

Quando Deus criou o mundo, a mim e à fruta, fitou-me nos olhos e disse:
- Mirone, aqui tens. É fruta, fresca e doce, come a que quiseres. Mas para que nunca te esqueças de que Eu sou Eu, vou fazer com que algumas peças de fruta sejam especialmente chatas de comer.
- Assim seja, meu criador.
Uns anos mais tarde, muitos, pôs-me no mundo. Tudo muito bem. Uvas com grainhas gigantes, é na boa, não me aborrecem e até já as há sem elas. Pêssegos maduros, controladíssimos, na pior das hipóteses arregaço as mangas e como-os debruçada sobre o lava louças. Mangas docinhas, docinhas, das que apetece rapar o caroço, idem. Melancia, calha bem, tem muitas sementes mas não moro de amores. Romã, como uma vez por ano. Cerejas, não preciso de quem me separe os caroços...
Agora as anonas, meu Deus, porquê? Tinham tudo para ser o meu fruto favorito, são" de se comer rezando", como dizem os brasileiros, achas mesmo que me esqueceria de Ti? Foi preciso pôr-lhe tantas sementes? 

18 comentários:

  1. Assim não era a mesma coisa!

    http://thepirateandi.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. E eu ainda vou mais longe! Por que pôs Deus a anona no mundo se há gente que nunca vai perceber (euzinha) como é que aquilo se come?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. partes ao meio e comes à colherada, tomando atenção para não engolires as semente (e convém que estejam maduras).

      Eliminar
  3. Eu corto-a a meio e como-a com uma colher. Depois é como com as cerejas, vou mastigando com cuidado para não engolir os caroços ( para aí uns 4 por colherada).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tinha visto isto Mirone... Lulu, distraída desde mil nove e qualquer coisa...

      Eliminar
  4. É verdade! Gosto muito, mas quando as vejo passa-me a vontade só de pensar na trabalheira que dão. Mas em todo o caso, aqui na terra do frio as frutas exóticas são caríssimas, vendem-se à unidade. UM figo, por exemplo, custa 50 cêntimos ;(
    Portanto,só mesmo de vez em quando, e,e,olha lá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulinha, há quanto tempo!
      (0,50 por um figo? Olha que aqui não andará muito longe. Já vi uma couvette com 8 figos, que nem um kilo pesava, por 5€. Era fora de época, mas achei uma fortuna)

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Também aprecio bastante, o fruto e os derivados.

      Eliminar
  6. Respostas
    1. (É bastante fácil que são muito basicazinhas...)

      Eliminar
    2. Amanhã sai um post sobre a minha paixão por maçãs. :)

      Eliminar
  7. o Craidor como fez o mundo em sete dias segundo consta , é capaz de se ter atrapalhado com a distribuição de sementes.

    ResponderEliminar
  8. :DDDDD
    Depressa e bem, há pouco quem.
    O problema nem é a quantidade de sementes. A melancia tem muitas e eu não me importo. O problema é eu gostar muitomais de anonas do que, por exemplo, de melancia.

    ResponderEliminar
  9. Por acaso, a Mirone conhece os benefícios verdadeiramente milagrosos para a saúde, da anona?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conheço sim. Também por isso, apesar das incontáveis sementes, é dos meus frutos favoritos.

      Eliminar